Alberto Carneiro

Árvores, flores e frutos do meu jardim

Desenhos e esculturas | fundação carmona e costa, Lisboa

> 21 de Fevereiro, 2015

Curadoria: Catarina Rosendo

Na fundação carmona e costa, Alberto Carneiro apresenta uma selecção dos seus mais recentes trabalhos, realizados nos últimos dois anos, de onde se destacam várias séries de desenhos centradas nos temas de eleição deste artista com uma carreira com mais de cinco décadas. “Paisagens com nuvens”, “Paisagens com árvores” e “Sobre o meu jardim” dão o mote para reminiscências imaginadas de percursos realizados entre árvores, plantas, frutos e flores e favorecem uma reflexão sobre a paisagem e sobre a descoberta, através do corpo, dos ritmos vitais das matérias da natureza. A mostra é complementada com um conjunto de “Esculturinhas para brincar” criadas a partir de pequenos objectos e materiais acumulados na sua oficina, que combinam uma vertente lúdica, dado não terem uma forma fixa, com uma ideia de projecto e de monumento.

Acompanha a exposição um catálogo, editado pela Sistema Solar, que conta com o ensaio “Um jardim com horizonte a perder de vista: o paraíso na terra”, da autoria de Catarina Rosendo, curadora da exposição, que analisa a presença e a função do desenho no percurso artístico de Alberto Carneiro.

+ info:

Fundação Carmona e Costa

Alberto Carneiro (Coronado, 1937)

Entre os dez e os vinte e um anos de idade, aprendeu o ofício de santeiro nas oficinas de arte sacra da sua terra natal. Diplomado pela Escola Superior de Belas Artes do Porto (1961-1967) e Pós-Graduado pela Saint Martin’s School of Art de Londres (1968-1970). Bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian: Porto (1962-1967) e Londres (1968-1970). Professor Associado, Agregado pela Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto. Leccionou no Curso de Escultura da ESBAP (1971-1976), no Curso de Arquitectura da FAUP (1970-1999) e foi responsável pela orientação pedagógica e artística do Círculo de Artes Plásticas, Organismo Autónomo da Universidade de Coimbra (1972-1985). Dedicou-se ao estudo do Zen, do Tao, do Tantra e da Psicologia Profunda. Viajou pelo oriente e pelo ocidente para viver e interiorizar outras culturas. Expõe desde 1963. Realizou 93 exposições individuais e participou em mais de cem exposições colectivas em Portugal e no estrangeiro. Vive e trabalha no Coronado, Porto.

(C) imagens: cortesia da Fundação Carmona e Costa, Lisboa, 2015.

Anúncios