Self Face @ Dear Gallery

 

Ver-se.

Foi esta a proposta aos fotógrafos.

Vê-te e conta-nos.

O que vemos num auto retrato? O eu, o empenho, a composição, o lado interior, o cuidado estético?

 

Inaugurou recentemente a Dear Gallery, um espaço dedicado à fotografia, na cidade do Porto, da responsabilidade de Dear Sir | Agência de Fotografia de Autor. A exposição inaugural intitulada Self Face está patente até ao próximo dia 13 de Outubro, a mostra inclui trabalhos dos fotógrafos: Alexandre Almeida, Georges Pacheco, Jordi Burch, José Bacelar, Luísa Fereira, Mireille Loup, Monika Merva e Valter Vinagre.

O retrato é, desde as origens da arte, uma das suas mais importantes determinações. Desde as grutas de Altamira e Lascaux, às representações sociais e narrativas da pintura egípcia, ao desenho sumério, à escultura e gravuras gregas, a representação do outro ou de si mesmo parece estar ligada à condição da arte. (…) surge pois como manifestação de uma presença no mundo, como ponto de vista sobre esse mundo, mas também como forma de potencialmente o recriar ou restaurar. Representar é sempre revolucionar. É sempre uma forma de protesto contra o desvanecimento do Ser no tempo. (…) 1.

O retrato fotográfico vem confrontar o sujeito com o horror e o fascínio de uma imagem especular fixa, da qual ele não pode fugir. (…) ‘Sejam quais forem as objecções do nosso espírito crítico vemo-nos obrigados a acreditar na existência do objecto representado, efectivamente re-presentado, isto é, tornado presente no espaço e no tempo. 2.

(…) O retrato fotográfico, “pseudo-real”, pseudo-especular, vai permitir ao sujeito jogar um novo jogo: o da inclusão mágica, de si mesmo, no olhar do Outro. 3.

 

 

+ info:

Dear Sir | Agência de Fotografia de Autor


Citações:

1. e 3.  in Fotografia e Narcisismo – o Auto-Retrato Contemporâneo, Margarida Medeiros, Assírio & Alvim, Nov. 2000.

2. Bazin 1945.19.


 

(C) imagens: Dear Gallery, 2014.

Anúncios