BES Revelação 2013 em Lisboa

8 de maio a 26 de junho, 2014 

O BES Arte & Finança, em Lisboa, inaugura no dia 8 de maio a exposição BES Revelação 2013, que apresenta os trabalhos de Diogo Evangelista, Nádia Rodrigues Ribeiro e André Romão.

Depois da exposição no Museu de Arte Contemporânea de Serralves, as obras dos três jovens artistas distinguidos serão apresentadas em Lisboa

Os três projetos vencedores da 9.ª edição desta iniciativa conjunta do Banco Espírito Santo e da Fundação de Serralves foram selecionados por unanimidade pelo júri do concurso e estarão em exibição até dia 26 de junho. A exposição tem o mecenato exclusivo do Banco Espírito Santo e é comissariada pela curadora independente e crítica de arte Filipa Ramos. Curadora de Vdrome (um ciclo de filmes da autoria de artistas visuais e cineastas), Filipa Ramos foi editora associada da revista Manifesta e membro da equipa de investigação da Documenta 13 de 2012. Tem comissariado exposições em espaços públicos e privados e colabora regularmente com várias publicações internacionais, trabalhando e vivendo atualmente entre Londres e Milão.

Diogo Evangelista (Lisboa, 1984) apresenta uma instalação vídeo com recurso às convenções do falso documentário (mockumentary) para, nas palavras do artista, refletir sobre os “arquétipos de deserto, sonho, ilusão, utopia e paraíso”, associando “o planeta Marte a um paraíso perdido, representado pelas ilhas de Mauna Kea, no Havai, Faial, nos Açores, Nova Guiné, na Indonésia e Lanzarote, nas Ilhas Canárias”.

Clique nas imagens para ampliar

O trabalho de Nádia Rodrigues Ribeiro (Leiria, 1984) consiste numa série de mais de oitenta imagens que testemunham a degradação de um ramo de flores. A artista usou uma variedade de processos fotográficos para revelar as imagens, sublinhando a relação da fotografia com a temporalidade.

Clique nas imagens para ampliar

André Romão (Lisboa, 1984) selecionou uma projeção vídeo de uma colagem dos vários fragmentos do friso ocidental do Pártenon (dispersos por vários museus europeus) que através do seu próprio desmembramento relata e sintetiza a história do Ocidente.

 Clique nas imagens para ampliar

+ info:

André Romão | Diogo Evangelista | Nádia Rodrigues Ribeiro | BES Arte & Finança

O prémio BES Revelação é uma iniciativa conjunta do Banco Espírito Santo e da Fundação de Serralves e tem constituído um significativo contributo para a projeção de novos talentos na fotografia em Portugal. Destinada a artistas até aos 30 anos, atribui uma bolsa de 7.500 euros aos vencedores para a produção dos projetos apresentados a concurso, tendo premiado e lançado já mais de 30 novos artistas. O júri desta 9.ª edição foi composto por Guillaume Désanges, curador independente que trabalha em Paris; Marina Fokidis, directora da Kunsthalle Athena, em Atenas, e da revista South; Nav Haq, curador no MHKA, Antuérpia; e Filipa Ramos, curadora da exposição.

O BES Arte & Finança alberga a coleção de fotografia contemporânea do banco. Através deste espaço, o BES pretende tornar acessível ao público todo este espólio, sobretudo a quem habitualmente não frequenta museus ou galerias, promovendo exposições regulares e de acesso livre em torno da BESart –atualmente uma das maiores coleções privadas do género da Península Ibérica, recentemente distinguida com o prémio Colecionismo Corporativo, atribuído pela Associação Amigos da ARCO, um galardão que reconhece o apoio continuado do BES à arte contemporânea, em particular a fotografia.

(C) imagens e texto: cortesia BES Arte & Finança

Anúncios