O que um livro pode

Encontros à volta do livro de artista e da auto-edição

O QUE UM LIVRO PODE

> 18, 19, 20 de Abril

@ Atelier Real, Lisboa

Organização e produção: Oficina do Cego | Ghost | Tipo PT | Stet

em colaboração com o Atelier Real

Consulte aqui a programação.

A 3ª edição dos encontros O QUE UM LIVRO PODE, quer confrontar as implicações políticas das origens etimológicas da palavra “publicar”, ou seja, tornar algo público. Partindo da ideia de que publicar é criar um espaço público, um espaço de relação entre autores e leitores mas, sobretudo, entre leitores em espaços e tempos não necessariamente coincidentes. Por isso,  decidiram juntar editores, artistas, designers e críticos para falar da edição como espaço de resistência, tendo em consideração a situação actual de “crise” e destacando práticas independentes e subversivas do uso da edição.

O programa ideológico propagado pelo actual governo procura induzir nos cidadãos a aceitação de medidas de transformação brutais através de estratégias de comunicação que elegem o consenso como arma social. Com efeito, o conflito, a divergência, o debate são periodicamente denunciados como forças de travagem que impedem a sociedade de se reformar. São forças reaccionárias contra um movimento inevitável e necessário de transformação e de modernização, são basicamente forças contra-produtivas que provocam desperdícios. Nesse discurso ideológico do “consenso produtivo e reformador”, a cultura resume-se à criação de um marketing turístico à escala nacional e a fazer de “Portugal” uma marca de confiança para investidores. Este discurso coloca a noção de espaço público num território controlado e domesticado (o consenso, o branding, o rating, as estatísticas, as metas, etc). Paralelamente, nos últimos anos, surgiram práticas editoriais que se afastam da lógica do mainstream consensual e que se articulam como espaços públicos. Nessas práticas, a publicação é muita das vezes prolongada por outras iniciativas tais como encontros, ateliers de formação que promovem a auto-edição, o espírito Do It Yourself, projectos de colaboração, ou ainda feiras de edições independentes que contrariam a formatação do mercado do livro. Essas práticas editoriais servem não só para publicar conteúdos de tipo manifesto ou trabalhos críticos, bem como renovam formas de produzir investigação e conhecimento, e reformulam as relações entre autores e leitores e, entre leitores.

Nesta 3ª edição dos encontros O QUE UM LIVRO PODE, é lançado um olhar sobre a edição como espaço de resistência e de contra-cultura, inequivocamente político. Questionar as práticas editoriais que renovam a abordagem à questão política, quer em termos de conteúdos, quer em termos de processos. Interessa à organização pôr essas práticas em perspectiva com as práticas independentes e subversivas do uso da edição iniciados nos anos 1990.

O QUE UM LIVRO PODE é um programa de três dias de mostras, de conferências e de conversas sobre o livro de artista e a auto-edição em Portugal que reúne críticos, pensadores, artistas e designers promovendo lançamentos e divulgando obras inéditas. Com o sucesso dos últimos anos, estes encontros afirmaram-se, em vários campos profissionais e artísticos nacionais – desde as artes gráficas passando pela fotografia e a poesia visual até ao design – como um dos raros espaços de reflexão sobre a possibilidades de novas “ecologias” do livro, ou seja, possibilidades de integrar o livro num novo regime de objecto e de produto para além do consumo ou do coleccionismo.

O título desses encontros “O que um livro pode” – com a sua formulação que ecoa algo de incompleto ou suspenso – pretende reforçar este aspecto: o que um livro pode ser, o que pode conter, em que pode ser transformado… ou seja, o livro enquanto espaço de potencialidades – que sempre desafia as próprias convenções do livro “tradicional”.

Consulte aqui a programação.

Local: Atelier Real – Rua Poço dos Negros, 55, 1200 Lisboa

SOUVENIRS FROM EUROPE

É uma exposição no âmbito dos encontros O QUE UM LIVRO PODE no Atelier Real, Rua Poço dos Negros, dia 19 de Abril entre 16h00 e 22h00.

‘SOUVENIRS FROM EUROPE’ é um projecto da GHOST Editions. Reúne cartazes de artistas (fotógrafos, designers, performers, artistas visuais) que vivem e trabalham na Europa. Foi-lhes pedido que criassem um souvenir político do nosso tempo, ou que escolhessem um “objecto de protesto” (tal como existiam “canções de protesto” nos anos 1960-70).

O resultado final toma a forma de uma exposição portátil (facilmente transportável em tubos de cartão) que é proposta e enviada (gratuitamente) a espaços de arte (galerias, teatros, livrarias) na Europa.

+ info:

O QUE UM LIVRO PODE

Oficina do Cego

Ghost

Tipo PT

Stet

 

 

Anúncios