Turner Prize 2013

Laure Prouvost (n. 1978, França) é a vencedora da edição deste ano do Turner Prize.

Nomeada pelo trabalho Wantee inserido na exposição Schwitters in Britain apresentada na Tate Britain e pela instalação Farfromwords realizada no âmbito do Max Mara Art Prize for Women em colaboração com a Whitechapel Gallery.

O trabalho de Laure Prouvost caracteriza-se por uma abordagem não convencional e original, dos meios que utiliza, criando uma linguagem visual distinta que têm como ponto de partida a relação entre a história da arte e a literatura.

Media: filme e instalação.

Laure Prouvost nasceu em Croix-Lille, França, em 1978. Estudou no Goldsmiths College e Central St Martins, em Londres. Das suas mais recentes exposições individuais destacam-se: Max Mara Art Prize for Women, na Whitechapel Gallery, Londres,  Collezione Maramotti, Reggio Emilia (2013); Schwitters in Britain, na Tate Britain, Londres (2013); Why Does Gregor Never Ring? Shut Your Lips, Somewhere Under That Bridge Lies the whole Truth (The Wanderer Sequence 5), MOTINTERNATIONAL, Londres (2012); Frieze Projects, Frieze Art Fair, Londres (2011). As exposições colectivas incluem: 12th Biennale de Lyon, Meanwhile… Suddenly and Then, Lyon (2013); Soundworks, ICA, Londres (2012); Time Again, Sculpture Center, New Iorque (2011);  Flaca, Portikus, Frankfurt (2011). Em 2011, recebeu o Max Mara Art Prize for Women e, em 2009, the EAST International Award in Norwich, Reino Unido.

A exposição, deste ano, do Turner Prize é apresentada, até ao próximo dia 5 de Janeiro de 2014, em Derrry – Londonderry (Irlanda do Norte), como parte integrante do evento UK City of Culture 2013.

Os restantes nomeados desta edição: David ShrigleyLynette Yiadom-Boakye e Tino Sehgal.

+ info:

Laure Prouvost

Max Mara Art Prize for Women

Schwitters in Britain

Turner Prize

UK City of Culture 2013

Whitechapel Gallery

Anúncios