Patrícia Garrido | Peças mais ou menos recentes

> 6 de Outubro (2013) 

em vários locais da cidade do Porto:

– Galeria da Fundação EDP
– Museu Nacional Soares dos Reis
Galeria Fernando Santos (espaço Padaria Independente)

Nesta exposição de quatro centenas de desenhos recentes e algumas dezenas de peças escultóricas realizadas dos anos 90 até à actualidade, Patrícia Garrido compõe uma visão íntima do mundo a partir do seu próprio corpo e dos espaços exteriores e interiores que habita.

Nas peças mais recentes, a artista usa mobiliário de uso quotidiano e carregado de memória (quartos de cama e casa de jantar, por exemplo), secciona tudo em pequenas peças e constrói, com os fragmentos obtidos (verdadeiros elementos de um puzzle), outras formas, abstractas e genéricas (cubos, paralelipípedos, plataformas rasas) mas ao mesmo tempo decorativas, complexas, intrigantes.

O “doméstico” fica destruído, determinado por um discurso altamente subjectivado, irónico e desencantado.

Comissária: Filipa Oliveira
Catálogo com textos de Helena de Freitas e Ulrich Loock

Patrícia Garrido (Lisboa, 1963). Vive e trabalha em Lisboa.

Estudou na Escola Superior de Belas Artes de Lisboa. Expõe regularmente desde 1988, tendo participado em várias mostras individuais e colectivas em diversos locais, a nível nacional e internacional, das quais se destacam: EIAM 90, Cáceres, Campo Maior, Badajoz; Peninsulares, Galeria Tomas March, Valencia; Mais Tempo, Menos História, Fundação de Serralves, Porto; Hors Catalogue, Maison de la Culture D´Amiens, Amiens; Bienal Rijeka, Rijeka; Heaven-Private View, PS1, New York; Observatório, Canal Isabel II, Madrid; Phänomen des Flüchtigen, Artforum Gallery, Meran; Phänomen des Flüchtigen, Kultur.Raum, Spitalskirche, Lienz; O Império Contra-Ataca, Galeria ZDB, Lisboa; Um Farol é um Lugar Triste e Alegre, Akademie Der Künst, Berlin; O Império Contra-Ataca, La Capella, Barcelona; Colección António Cachola, Arte portugués de los años 80 y  90, MEIAC, Badajoz; Arte Portuguesa dos anos 90 na colecção da Fundação de Serralves, Paredes; Salon Montrouge, Paris; Artforum, (Galeria Presença, Porto), Berlin; Art Brussels, (Galeria Presença, Porto), Brussels. O seu trabalho faz parte das seguintes colecções: Colecção António Cachola, Colecção Banco Privado, Colecção EDP, Fundação de Serralves, Museu de Arte Contemporânea do Funchal, Museu do Chiado.

(C) imagens: Cortesia da Fundação EDP

Anúncios