Gabriela Machado: Rever

30.05  –  06.07.2013

A Galeria 3+1 arte contemporânea, em Lisboa, apresenta a artista brasileira Gabriela Machado (1960).

‘Rever’ é o título da exposição constituída por uma série de pinturas recentes e esculturas exibidas pela primeira vez, resultado de um exercício introspectivo. A mostra procura revelar os fundamentos da prática da artista e a transferência da ideia e transformação das pinturas em objetos.

As pequenas pinturas texturizadas, remetem para obras anteriores no que à aplicação da tinta e à vasta paleta de cores diz respeito. É evidente que o estilo gestual arrebatador foi condensado em função dos limites da tela numa redução que sugere uma reorientação ou revisão de temas até agora explorados. A organicidade e o mundo que a envolve, premissas base da sua obra, são agora representadas fisicamente em pequenas esculturas.

As naturezas mortas abstratas e as referências à flora, principalmente, evocam uma investigação sobre a forma e agem como um eixo importante para o uso da cor. Muitas vezes, as formas são deixados a flutuar sobre fundos sem tinta, aqui, porém, há uma mudança já que alguns dos trabalhos expostos têm o seu fundo totalmente preenchido, acrescentando peso ou solidez aos temas representados e também, talvez, ao processo de revisão dos conceitos da artista.

Gabriela Machado, Série Pequenas Pinturas, 2013, Óleo sobre linho, 39 x 39 cm, Fotografia: Pat Kilgore. Cortesia de 3+1 arte contemporânea, Lisboa, 2013.

Gabriela Machado, Série Pequenas Pinturas, 2013, Óleo sobre linho, 39 x 39 cm, Fotografia: Pat Kilgore. Cortesia de 3+1 arte contemporânea, Lisboa, 2013.

30.05  –  06.07.2013

3+1 arte contemporânea (Lisbon, Portugal)

‘Rever’ presents us with a series of recent paintings and sculptures to be exhibited for the first time, which culminate with introspection by the artist. The exhibition seeks to reveal the fundamentals within the artists’ practice and transfer of ideas from the paintings into objects.

These small scaled textured oil paintings hark back to earlier works using a similar application of paint and a broad colour palette. It is evident that the sweeping gestural style has been condensed to the limitations of their size, this reduction suggests a refocus or review of themes within Machados’ works up until now; of organic structures and her physical surroundings forming the foundation of her works has now become represented in the physical with the sculptures.

The abstracted still lives and references to flora principally evoke an investigation in form shape and importantly act as an axis for the use of colours. Often the forms are left to float within an unpainted background, here however there is a shift as a series of the works have had their backgrounds filled, adding a weight o concreteness to the subjects and perhaps also to the “rever” of Machados concepts.

Anúncios