Temps d’ Images (10 anos)

Temps d’Images comemora 10 anos.

Em 2003, António Câmara Manuel, apresenta, pela primeira vez em Portugal, o Festival Temps d’images. Funda, também nessa altura, a DuplaCena, com o objectivo de produzir e apresentar o referido festival e integrá-lo numa rede de dez países europeus em colaboração com a ARTE e o FUSO – vídeo arte de Lisboa.

Estabelece parcerias e reune apoios com várias entidades: Centro Cultural de Belém, Culturgest, Museu do Chiado, Museu Colecção Berardo, Teatro S. Luiz, Teatro Maria, Cinemateca Portuguesa, DGArtes, ICAM, CML, EGEAC, Fundação Calouste Gulbenkian, entre outros.

Desde então o Festival Temps d’Images tem sido palco de uma vasta programação, que conjuga a apresentação de espectáculos, estaleiros, ciclos de cinema, exposições e uma secção competitiva que culmina com uma atribuição de prémios de cinema.

Criado pelo canal Arte France e La Ferme du Buisson, com o objectivo de estimular o diálogo e a prática artística entre as artes performativas e a imagem em movimento, o Festival Temps d’images tem inspirado inúmeros artistas a realizar projetos que cruzem estas duas disciplinas.

A celebração, destes 10 anos de práticas artísticas de excelência que enriqueceram, de forma inequívoca, o panorama das artes em Portugal, começou com a inauguração da exposição de Gerard Byrne no CAM e termina, a 20 de Dezembro, com um concerto do grupo Óquestrada no São Luiz Teatro Municipal.

Programadas várias iniciativas, durante estes 3 meses, em vários espaços culturais da cidade de Lisboa, a saber: Carpe Diem – arte e pesquisa, na Plataforma Revólver, no Institut Français du Portugal, no CCB no Teatro da Politécnica, no ZDB, na Culturgest, no Teatro Maria Matos, no Teatro S. Luiz, noMuseu do Chiado, no Espaço Alkantara e na Cinemateca.

link: Programa completo

Anúncios