João Ribas em SERRALVES

JOÃO RIBAS É O NOVO DIRETOR-ADJUNTO E CURADOR SÉNIOR DO MUSEU DE SERRALVES (Porto)          

João Ribas (Braga, 1979) acaba de assumir o cargo de diretor-adjunto e curador sénior do Museu de Arte Contemporânea de Serralves.

Ribas frequentou a New School of Social Research de Nova Iorque e foi curador do The Drawing Center, também em Nova Iorque (de 2007 a 2009) e do MIT List Visual Arts Center, em Cambridge (de 2009 a 2013). Neste percurso como curador venceu quatro prémios de melhor exposição do ano atribuídos pela AICA (Associação Internacional de Críticos de Arte).

Os seus projetos recentes incluem In the Holocene (2012), uma exposição dedicada à arte e ciência, e exposições de artistas como Chris Marker, Amalia Pica, Joachim Koester, Akram Zaatari, Manon de Boer, Frances Stark, Rirkrit Tiravanija, Ree Morton e Matt Mullican, entre outros. Publicou artigos em numerosas publicações especializadas em arte, incluindo a ArtforumMousse e Art in America. João Ribas tem sido, ao longo dos anos, conferencista convidado em várias universidades e organizações e foi professor na Universidade de Yale, na School of Visual Arts de Nova Iorque e na Rhode Island School of Design.

Sobre João Ribas, a diretora do Museu de Serralves, Suzanne Cotter, afirma: “Estamos muito satisfeitos por podermos contar com João Ribas como diretor-adjunto e curador sénior do Museu de Serralves. O João é um curador distinguido internacionalmente pela originalidade das suas exposições e pelo seu profundo compromisso com os artistas e o pensamento. Vai ser um contributo vital para a direção artística do Museu e para o seu programa artístico”.

E João Ribas comenta assim a sua mudança para Serralves: “Estou muito contente por estar em Serralves e trabalhar com Suzanne Cotter e com a fantástica equipa, e apoiar o papel fundamental que Serralves desempenha no estímulo ao conhecimento da arte contemporânea de uma perspetiva global. Com a sua arquitetura excecional, programação diversa e coleção exemplar, Serralves continua a atrair os públicos e a fomentar a experimentação, a pesquisa e a inovação”.

Fonte: Museu de Arte Contemporânea de Serralves

Anúncios