Vasco Barata | Les Apaches

VB

18.05 – 15.06 (2013)

Appleton Square (Lisboa)

Esta é a primeira exposição individual de Vasco Barata na Appleton Square, em Lisboa, onde apresenta um conjunto de obras de natureza heteróclita produzidas entre 2012 e 2013, tendo como ponto de partida o resultado de uma residência artística realizada em Guimarães (no âmbito da Guimarães Capital Europeia da Cultura 2012) – o filme ‘Os Nossos Ossos: Ariadne’ – que vai ser apresentado, pela primeira vez, em Lisboa. Da abordagem poética a questões sociais precisas e da sua articulação com referentes culturais fortemente identificáveis, num certo tom de testemunho geracional – presentes no filme – surgem agora novas peças (fotografias, esculturas, desenhos, instalações, performance) que reforçam o carácter motivacional do todo. Les Apaches convoca tanto o imaginário revolucionário de uma sub-cultura underground materializada sob a forma de grupos de jovens que aterrorizaram a burguesia parisiense no início do século XX (até à primeira Guerra Mundial), quanto a selvajaria identificada pelos Europeus na resistência dos índios nativos americanos, ou mesmo o movimento anarquista Indiani Metropolitani com acção em Itália entre 1976 e 1977. O surgimento de obras que resultam de colaborações ou de convites dirigidos pelo artista a criadores de outras áreas, que com ele partilham o mesmo território geracional, constitui-se como um reforço do carácter político, mas sobretudo poético que enforma toda a exposição. 
..
a saber: no dia 31.05 (22h) realiza-se uma performance (de Vasco Barata e Andresa Soares) com interpretação de Andresa Soares.
..
Vasco Barata (n. Lisboa, 1974). Vive e trabalha em Lisboa. Licenciado em Pintura pela Faculdade de Belas Artes de Lisboa, com estudos paralelos em Fotografia e pós-graduado em Desenho, pela mesma Faculdade. Finalizou em 2006 o Curso de Artes Visuais do Programa Gulbenkian Criatividade e Criação Artística (Fundação Calouste Gulbenkian/ Ar.Co). Expõe o seu trabalho desde 1994, ano em que iniciou os seus estudos artísticos na ESAD, Caldas da Rainha.
..
É representado pela Galeria Nuno Centeno (Porto)
..
Das exposições em que participou, destacam-se as Bienais Internacionais de Jovens Criadores (Braga 1999, Porto 2000 and Coimbra 2001), T9(ZDB, Lisbon, 2000), Microart (Convento de São Francisco, Coimbra, 2000), Sister Spaces/ Southern Exposure (Yerba Buena, San Francisco, USA, 2000), Vamos tomar um chá à Maria? (Artes em Partes, Porto, 2001), seven for a secret never to be told (Lisbon, 2002), Habitar o Hábito (Academia das Artes dos Açores, São Miguel, Azores, 2003), Dressing up Nature (Museu Nacional do Traje/ Parque do Monteiro-Mor, Lisbon, 2004), 2º Prémio Pintura Ariane de Rothschild (Palácio Galveias, Lisbon, 2005), Open Studio – Programa Gulbenkian Criatividade e Criação Artística (Ar.Co, Almada, 2006), Trabalhar Cansa (Arte>Contempo, Lisbon, 2007),Jeune Création Européenne 2007 – 2009: New Talents in the European Art Scene(Latvia, Austria, Italy, Spain, Portugal 2007 – 2009) Drawing by Numbers (Avenida 211, Lisbon, 2009), 1 Século, 10 Lápis, 100 Desenhos: Viarco Express (Museu da Presidência da República, Lisbon, 2009) and Opções & Futuros #5. Obras da Colecção da Fundação PLMJ. Aquisições Recentes (Fundação PLMJ, Lisbon, 2009).Exposições individuais: Wallpapers at Galeria Carlos Carvalho Arte Contemporânea, in Lisbon (2007), The Film series (to be continued) at Reflexus – Arte Contemporânea, in Porto (2008), AfterGlow at Empty Cube, in Lisbon (2008),Blindness White at O Vitrinário da Boavista, in Lisbon (2009), The Film series (epilogue) at Galeria Alecrim 50, in Lisbon (2010) and Shades of Gray at Reflexus – Arte Contemporânea, in Porto (2010). A sua obra encontra-se representada em diversas colecções particulares, em Portugal e no estrangeiro. 
Anúncios