Levantamento do Palácio da Rosa

Eurico Lino do Vale, S/ título (da série Levantamento do Palácio da Rosa, Lisboa), 2012, Impressão em papel de gelatina, 100 x 100 cm. Cortesia de Carlos Carvalho arte contemporânea, 2013.

Levantamento do Palácio da Rosa (Lisboa)

Alberto Mallaguerra | Eurico Lino do Vale | João Favila Menezes 

 > 22 de Junho 2013

@ Carlos Carvalho Arte Contemporânea

O Atelier Bugio levou a cabo um processo de inventariação antes da proceder à recuperação do Palácio da Rosa, situado junto à Costa do Castelo de S. Jorge, em Lisboa. Estão agora disponíveis os resultados dessa inventariação prévia à operação de preservação e valorização do referido edifício. 

Um trabalho realizado por: Alberto Mallaguerra (Levantamento histórico); Eurico Lino do Vale (Levantamento fotográfico) e João Favila Menezes (Levantamento arquitectónico). 

‘Desde o século XVI, o Palácio da Rosa foi a residência secular de uma nobre família portuguesa – a dos Brito Nogueira, que entroncaria na dos Lima, Viscondes de Vila Nova de Cerveira e mais tarde Marqueses de Ponte de Lima, a que se juntaria, já em finais do século XIX, a dos Marqueses de Castelo Melhor. O conjunto edificado que constitui o solar é indissociável da Igreja de São Lourenço, antiga paroquial da freguesia homónima, criada no início do século XIII e integrada eclesiástica e administrativamente com a de São Cristóvão, em 1888, pois os edifícios constituem um todo arquitectónico onde existem várias conexões físicas.

O projecto de licenciamento para a transformação do Palácio da Rosa, num hotel de charme, um programa imposto pelas condições gerais da hasta pública que levou à alienação do imóvel pela Câmara Municipal de Lisboa, em 2003, foi precedido de um alargado trabalho de levantamento, não só arquitectónico, mas também histórico e fotográfico. São os resultados desse trabalho que agora entendemos ser nosso dever tornar públicos.’ – Atelier Bugio

 (C) imagem: cortesia de Carlos Carvalho Arte Contemporânea, Lisboa, 2013.

Anúncios