Sharjah Biennial 11

SB1

13.03.13 – 13.05.13

Sharjah (Emiratos Árabes Unidos)

Re:emerge, Towards a New Cultural Cartography, com curadoria de Yuko Hasegawa, é o tema central da Sharjah Biennial 11. Reavaliar e reconsiderar: o domínio ocidental, na produção de conhecimento, e a relação entre o mundo árabe, a Ásia, o Extremo Oriente, através do Norte de África e da América Latina. 

A curadora inspirou-se numa das características mais marcantes da arquitectura islâmica: o pátio – em particular os pátios históricos de Sharjah – onde a esfera pública e a privada se cruzam, e, também, onde o mundo objectivo e político e o espaço subjectivo e introspectivo se interceptam.

Este pátio representa, igualmente, um espaço de vivência e experimentação, de  aprendizagem e reflexão crítica. Um lugar gerador de conhecimento e transformação. Sharjah quer, assim, afirmar-se como uma das zonas criativas vitais a nível global.

Para esta edição, foram seleccionados mais de 100 artistas: arquitectos, realizadores, músicos, performers, entre outros, cuja obra e prática artística transmitem os valores enunciados no conceito da bienal: a complexidade e diversidade das várias culturas e sociedades; as relações geopolíticas; as novas formas de contacto e diálogo; o intercâmbio e a produção, através das artes, de novos modelos de conhecimento. Temas ambiciosos e complexos da sociedade contemporânea globalizada.

+ info: blog

Alguns destaques da programação de Abril:

18.04: Performance – One Hundred Thousand Solitudes (Tony Chakar)

19.04: Performance – datamatics [ver.2.0] (Ryoji Ikeda)

19.04: Film Screening – Film Programme (Tilda Swinton)

27.04: Film Screening – Film Programme (Apichatpong Weerasethakul)

Consulte aqui a restante programação até 13.05.13

SB

Anúncios