Dan Rees: Civic Pride

Dan Rees, ‘South Wales painting’ 2012, óleo e pedras de areia, 80 x 140 cm, na exposição ‘Civic Pride’ na Galeria Nuno Centeno, Porto, 2013. Cortesia da Galeria Nuno Centeno.

Galeria Nuno Centeno

> 15 de Abril 2013

A Galeria Nuno Centeno, no Porto, apresenta a primeira exposição individual, em Portugal, do artista Dan Rees, intitulada “Civic Pride” (Orgulho Cívico).

‘Civic Pride’, refere-se ao orgulho que uma pessoa sente pela sua cidade ou pelo local que habita, geralmente, quanto pior a cidade, maior o orgulho. Dan Rees apresenta todo um novo corpo de trabalho, que inclui pinturas feitas com pequenas pedras de areia e um material exterior usado para insulação de alvenaria, parte da matriz decorativa de que é composta Swansea, a cidade natal do artista.

A exposição inclui, também, uma peça video intitulada lavabread, que retrata o artista no apartamento da sua avó, a comer tostas de algas marítimas provenientes do local, a falar com ela acerca do estado de degradação das carreiras de transportes publicos, e sobre o vizinho do lado que não tem outra hipótese senão abandonar o automovél na sucata. Uma série de fotografias impressas sobre tela feitas em colaboração com Jonny JJ Winter retratam alguns dos filantropistas de Swansea, que são no geral homens, mulheres e cães dignos de registo, como exemplo – Henry Evans Charles, faleceu em 1907, ‘He went about doing good’  (Procurava praticar o bem).

Dan Rees, vista geral da exposição 'Civic Pride' na Galeria Nuno Centeno, Porto, 2013. Cortesia da Galeria Nuno Centeno.

Dan Rees, vista geral da exposição ‘Civic Pride’ na Galeria Nuno Centeno, Porto, 2013. Cortesia da Galeria Nuno Centeno.

Rees cita frases do romance de Robert Tressell – The Ragged Trousered Philanthropists, como parte da sua inspiração para esta exposição. Neste livro os filantropistas não são os poderosos homens de negócios a apoiar as artes, mas sim os trabalhadores mal pagos da classe média, “oferecendo” o seu tempo e mão-de- obra a tão baixo custo. ‘Civic Pride’ caracteriza-se então mais sobre a ideia de como uma energia positiva, testemunhada ao nível do dia-a-dia local de uma comunidade, se torna, assim, completamente explorada pelo seus governantes.

+ info: Galeria Nuno Centeno

Dan Rees (1982) tem estado activamente envolvido em projectos e exposições por toda a Europa e EUA. Exposições individuais incluem: 2013 – The National Museum of Wales (brevemente); The Goss-Michael Foundation, Dallas (brevemente); Tanya Leighton Gallery, Berlin (brevemente); ‘Civic Pride’, Nuno Centeno, Porto; 2012 – ‘Ogni cosa a suo tempo | Capitolo V’, Basilica di Santa Maria Maggiore, Bergamo; ‘Merthyr Rising’ New Galerie, Paris; 2011 – ‘Cryogenic Blue’, T293, Rome; ‘Philanthropy’, Jonathan Viner, London; ‘Ventricles’, Andreas Huber, Vienna, 2010 – ‘Shakin’ Peg Rails (And The Sunsets)’, Wallspace, New York; ‘French Cricket’, Tanya Leighton, Berlin; 2009- ‘Art Statements’, Art 40 Basel (with T293, Naples). Exposições colectivas incluem: 2013 – ‘The Glass Show’, Jonathan Viner, London; 2012 – ‘CARA DOMANI opere dalla Collezione Ernesto Esposito’, MAMbo, Bologna;‘Accidentally on Purpose’, QUAD Gallery, Derby 2011- ‘Segalega’, Giò Marconi and Zero; ‘Anti-Photography’, Focal Point Gallery, Southend-on-Sea; 2010- ‘Exhibition, Exhibition’, Castello di Rivoli Museo d’Arte Contemporanea, Rivoli; ‘Before and After’, Galerie Balice Hertling, Paris; 2009- ‘Berlin-Los Angeles, A Tale Of Two (Other) Cities’, Massimo De Carlo, Milan.

Dan Rees, vista geral da exposição 'Civic Pride' na Galeria Nuno Centeno, Porto, 2013. Cortesia da Galeria Nuno Centeno.

Dan Rees, vista geral da exposição ‘Civic Pride’ na Galeria Nuno Centeno, Porto, 2013. Cortesia da Galeria Nuno Centeno.

Anúncios