Pedro Sousa Vieira | Preto e Branco

Pedro Sousa Vieira, If I ever catch that ventriloquist I'll squeeze his head right into my fist (pormenor), 2012. Cortesia Chiado 8, Culturgest.

Pedro Sousa Vieira, If I ever catch that ventriloquist I’ll squeeze his head right into my fist (pormenor), 2012. Cortesia Chiado 8, Culturgest.

30.11.12 a 15.02.13

Espaço Chiado 8 (Culturgest, Lisboa)

Curador: Bruno Marchand

Para quem há já demasiado tempo vive sob o jugo da especialização e daquela singela, porém brutal, ideia de que o caminho para a verdade das coisas não admite nem inflexões críticas nem deslumbramentos superficiais, o trabalho de Pedro Sousa Vieira (Porto, 1963) é uma espécie de grande exercício herético. Recorrendo a meios tão diversos como o desenho, a pintura, a fotografia, a colagem, a escultura ou, mais recentemente, o vídeo, a prática deste artista recorda-nos que à conceção que defende que o conhecimento só é verdadeiramente possível por via de uma busca sistemática, progressiva e focada, existe uma alternativa que opta por se aproximar dos mistérios do mundo na base da sua diversidade, da sua amplitude e do seu intrínseco fascínio. Sem culpa e sem arrependimento, o método de trabalho deste artista está assente numa total disponibilidade para acolher, inspecionar, perceber e inter-relacionar os mais díspares signos e fenómenos visuais, fazendo do seu processo criativo um ágil e singular dispositivo de teste à resistência das imagens face a esse suposto regime de exceção a que chamamos experiência artística. Fruto do seu confortável posicionamento entre meios e da sua atenção difusa, a exposição que Pedro Sousa Vieira traz ao Chiado 8 é repleta de uma ambiguidade produtiva. Nela se confirma essa noção de conhecimento como lugar intersticial onde todas as coisas, reais e fictícias, se interpelam e estabelecem equilíbrios precários, concorrendo num plano de entendimento que só produz sentido quando admitimos que nem tudo tem que ser exatamente o que parece. – Bruno Marchant

Link: Catálogo da exposição

Pedro Sousa Vieira vive e trabalha em Braga. Licenciou-se em Artes Plásticas, Pintura, pela Faculdade de Belas-Artes da Universidade do Porto, em 1989. De entre as suas inúmeras exposições individuais, destaque para Instalação, Centro Cultural Vila Flor, Guimarães (2011); A Vision of flying by extending the arms as wings, Galeria da Universidade do Museu Nogueira da Silva, Braga (2010); O Arco e o Reflexo, Galeria Quadrado Azul, Lisboa (2009); Enquanto os Guardas Dormem, CAPC, Coimbra (1997).

Anúncios