Cyprien Gaillard. Rubble and Revelation

Cyprien Gaillard, The Lake Arches, 2007 Video DVD, color, silent, loop 1’39’’ Video still. Rubble and Revelation, Courtesy Sprüth Magers Berlin London; Bugada & Cargnel, Paris; Laura Bartlett Gallery, London. © © Cyprien Gaillard.

Caserma XXIV Maggio, Milão até 16 Dezembro, 2012

um projecto da Fondazione Nicola Trussardi

arqueologia da modernidade

Cyprien Gaillard é um arqueólogo que explora e documenta os destroços da modernidade. Percorre o mundo à procura de monumentos que perderam o seu esplendor e poder simbólico e, com precisão de cientista, documenta a sua história. Vagueia como um nómada, de continente em continente, à procura de ruínas e relíquias que imortaliza, depois, através de vários meios: fotografia, vídeo, escultura e colagem, transmitindo a sua obsessão pela poesia da decadência.

o poeta da decadência

O seu olhar reflecte os processos de destruição e decadência, em resultado de transformações sociais e culturais. Um estudo sobre a iconoclastia e o poder das imagens: o artista traça os caminhos, destacando as ligações entre o passado e o presente e entre as diferentes culturas e contextos marcados por transformações violentas e sinais de desintegração – uma área de pesquisa que tem vindo a crescer devido aos protestos e revoltas socias recentes.

despojos da história

Gaillard reune um vasto arquivo de imagens em que cada detalhe é um fragmento da memória colectiva, um pedaço da história. A exploração do poder da imagem e do medo, que esta pode sugerir, revelam um profundo interesse pelas acções de declínio. 

Cyprien Gaillard, GEOGRAPHICAL ANALOGIES, 2006 – 2011. RUBBLE AND REVELATION, – Installation view, Caserma XXIV Maggio, Milan. Courtesy Sprüth Magers Berlin London; Bugada & Cargnel, Paris; Laura Bartlett Gallery, London. Photo Marco De Scalzi © Cyprien Gaillard.

Este novo projecto, do artista francês, com curadoria de Massimiliano Gioni, está em exibição na Caserma XXIV Maggio, em Milão (Itália), trata-se de uma jóia fascinante da arquitetura industrial, construída em 1898 e encerrada em 2005, depois de ter sido usada, durante mais de um século, para fornecer pão a todos os complexos militares da Lombardia e à cidade de Milão, durante a Segunda Guerra Mundial.

Rubble and Revelation apresenta uma selecção dos seus mais recentes trabalhos que abordam questões relacionadas com a destruição e a deterioração, transportando os visitantes a contextos e culturas que sofreram transformações violentas, com  características de colapso.

A arquitectura, com os seus símbolos comerciais e efígies de poder, é uma disciplina que fascina Gaillard pelo potencial de influência que exerce no comportamento humano. Edifícios modernos, bairros degradados da periferia, ruínas, fortalezas militares e bunkers são o cenário da História Natural da Destruição (citando os ensaios do escritor alemão WG ​​Sebald sobre a devastação causada pelos ataques aéreos da Segunda Guerra Mundial) onde o artista destaca as dinâmicas das interações sociais, das relações entre o indivíduo e o grupo, por exemplo: as tribos urbanas desempenham um papel central na exploração sociológica que tem desenvolvido sobre as cidades. A liberdade e o direito individual de escolha perde importância num mundo onde cada vez mais somos guiados pelo colectivo.

LINK: +imagens (Tumblr)

Cyprien Gaillard, MILLIONS INTO DARKNESS, 2012 Showcases, pieces of meteorites, b:w photographs 130 x 130 x 90 cm.  Installation view, Caserma XXIV Maggio, Milan. Courtesy Sprüth Magers Berlin London; Bugada & Cargnel, Paris; Laura Bartlett Gallery, London. Photo Marco De Scalzi © Cyprien Gaillard.

Cyprien Gaillard nasceu em Paris (França), em 1980, estudou em Lausanne (Suíça), actualmente vive e trabalha em Berlim (Alemanha). Ganhou inúmeros prémios para artistas emergentes: Prize for Young Art from the National Gallery in Berlin (2011); Marcel Duchamp Prize from Centre Georges Pompidou in Paris (2010); Karl Ströher (2010) e Talent Audi (2007).

As suas obras foram apresentados em exposições individuais e colectivas no seguintes locais: Centre Georges Pompidou, Paris (2011, 2008); the KW Institute for Contemporary Art in Berlin; the Centre Georges Pompidou in Metz; the Carnegie Museum of Art in Pittsburgh (2011); the Zollamt/MMK Museum für Moderne Kunst in Frankfurt; the Kunsthalle in Basel (2010); the Kunsthalle Fridericianum in Kassel (2009); The Hayward Gallery Project Space in London (2008); Hamburger Bahnhof – Museum für Gegenwart in Berlin; the Mori Art Museum in Tokyo (2011); the Hirshhorn Museum and Sculpture Garden in Washington; the MoMA in New York, the ICA – Institute of Contemporary Art in Philadelphia; the Witte de With Center for Contemporary Art in Rotterdam (2010); the Generali Foundation in Vienna; the Tate Modern in London; the White Columns, and the New Museum in New York (2009); the 54th Venice Biennale (2011); the Gwangju Biennale in South Korea (2010); the 3rd Moscow Biennale (2009); the 5th Berlin Biennale (2008); and the Biennale de Lyon (2007).

Cyprien Gaillard, MILLIONS INTO DARKNESS, 2012 Showcases, pieces of meteorites, b:w photographs 130 x 130 x 90 cm.  Installation view, Caserma XXIV Maggio, Milan. Courtesy Sprüth Magers Berlin London; Bugada & Cargnel, Paris; Laura Bartlett Gallery, London. Photo Marco De Scalzi © Cyprien Gaillard. & THE LAKE ARCHES, 2007 Video DVD, color, silent, loop 1’39’’

Anúncios