More Than Sound

até 2 de dezembro de 2012

Bonniers Konsthall (Estocolmo-Suécia)

Esta exposição explora a importância da música na arte contemporânea.

De que forma é usada? O que a torna tão especial? Em que medida difere do som? 

São algumas das questões levantadas. As reflexões, são apresentadas através do trabalho de vários artistas que exploram a natureza da música e da sua criação.

Artistas: Tarek Atoui, Hans BergNathalie Djurberg, Malin Bång, Ayşe Erkmen, Carl Michael von Hausswolff, Susan Hiller, Matti Kallioinen, Haroon Mirza, Susan Philipsz e Scanner (Robin Rimbaud).

É inegável a presença avassaladora da música nas nossas vidas. A internet e todos os outros dispositivos utilizados, atualmente, democratizaram o acesso ao universo da música, das óperas de Richard Wagner, aos poemas punks de Patti Smith e ao recente Kuduro Angolano, as nossas experiências musicais expandiram-se, naturalmente, e criaram um impacto social sem precedentes.

Esta exposição analisa a conexão(s) existente entre a música e a arte contemporânea. Apresenta nove artistas cujas obras cruzam arte, música e composição. A variedade de géneros e de usos que a música congrega, bem como a sua interpretação por artistas e músicos são outros factores de relevo. Estabelece-se, assim, o valor pela representação da diferença, não esquecendo o silêncio, a ausência total e absoluta, o tudo ou nada.

assunto relacionado:

Destaque para a revista francesa VOLUME, a primeira revista de arte contemporânea especializada em som que aborda esta disciplina numa perspectiva mais ampla (som, voz, música, referências imagéticas, culturais, entre outras), tendo em conta a sua importância como referência na análise da criação contemporânea.

A relação entre o som e a arte não é novidade, nos últimos anos assistimos a uma proliferação de obras, exposições, publicações e outros eventos cuja estética e conteúdo teórico reflectem um interesse crescente neste meio e na diversidade do seu uso. Através de várias contribuições críticas e artísticas, a revista VOLUME visa construir uma plataforma de análise desta dinâmica.

Haroon Mirza, The national apavilion of then and now (detail), 2011 Anechoic chamber, LED’s, amp, speakers, electronic circuit. Courtesy the artist and Lisson Gallery

Anúncios