Filipa César: ‘Luta ca caba inda’

Jeu de Paume – Satellite 5

Programação de Filipa Oliveira

16 outubro 2012 a 20 janeiro 2013

Filipa César, Powell and Owl, 2011, Timbre trouvé / Found stamp, 14,2 x 10,7 cm
Courtesy de l’artiste / Courtesy of the artist.

‘Luta ca caba inda’ (A luta ainda não acabou) é o título da proposta de Filipa César para o programa Satellite 5 (Jeu de Paume 2012), com curadoria de Filipa Oliveira (n. 1974, Lisboa, Portugal).

Trata-se de um complemento ao projeto de pesquisa que iniciou em 2008 – e que ainda se encontra em curso – sobre a origem da produção cinematográfica na Guiné-Bissau. As raízes do cinema guineense remontam à guerra de descolonização com Portugal, no momento em que o líder separatista Amilcar Cabral decide enviar quatro jovens guineenses a Cuba para aprender cinema. Amilcar Cabral vê o filme como um instrumento político, capaz de criar uma nova identidade nacional e (re)escrever a nova história da Guiné livre. Prospera, durante alguns anos (após a independência de 1974), desaparecendo, completamente, com a eclosão da guerra civil em 1998. 

O interesse de Filipa César por este país, da África Ocidental, está intimamente relacionado com a recente história colonial portuguesa. Nas suas primeiras viagens à Guiné, a artista iniciou um trabalho de pesquisa sobre as raízes do cinema guineense com especial atenção para os arquivos, cujo estado deplorável de conservação se deve às condições climatéricas locais e à instabilidade política do país. Desde então, tem vindo a realizar um trabalho único de recuperação desses arquivos do INCA (Instituto Nacional do Cinema e Audiovisual da Guiné-Bissau) desconhecidos até à data.

Este projeto, recupera o título de um desses filmes, ‘Luta ca caba inda’ (A luta ainda não acabou). Uma reflexão sobre o complexo processo de exumação destes arquivos e a análise dos aspectos factual e ficcional, histórias pessoais e outras. Um ensaio poético sobre a luta envolvida no acesso a imagens de outro tempo.

Filipa César (n. 1975, Portugal) vive e trabalha em Berlim.

É representada, em Portugal, por Cristina Guerra, Contemporary Art

links e artigos relacionados:

Jeu de Paume – vídeo (Filipa César fala sobre este projecto)

Aqui outros artigos sobre Filipa César

 

Anúncios