João Penalva | The Prize Song

João Penalva,  The Prize Song, 2001Single video projection, 4:3 aspect ratio, colour, sound. courtesy Simon Lee Gallery. Film still.

de 20 de julho a 24 de agosto 

Simon Lee Gallery (Londres)

O vídeo de João Penalva ‘The Song Prize’, realizado há mais de uma década e que fez parte do trabalho que o artista apresentou na sua participação na Bienal de Veneza, em 2001, onde representou Portugal, é agora mostrado, pela primeira vez, no Reino Unido.

‘Dois anéis pendurados em frente a um fundo preto, as mãos, envoltas em pó e enfaixadas, chegam até eles, mas o resto do corpo é invisível. De repente, o corpo eleva-se, as pernas e tronco vestem roupas vermelhos e a câmara permanece fiel aos movimentos dinâmicos. Uma breve pausa para uma posição de equilíbrio, os braços fortes e altos repletos de músculos e veias – são visíveis por um momento. (…)’

João Penalva, The Prize Song, 2001Single video projection, 4:3 aspect ratio, colour, sound. courtesy Simon Lee Gallery. Film still

João Penalva nasceu em Lisboa em 1949, vive e trabalha em Londres desde 1976. Premiado com o DAAD Artist Residency de Berlim em 2003/2004. Representou Portugal na Bienal Internacional XXIII de São Paulo, 1996 e na XLIX Biennale di Venezia, 2001. Expôs, também, na Bienal de Berlim, 2, 2001 e 2002 da Bienal de Sydney. Exposições individuais incluem: Camden Arts Centre, Londres, Centro de Arte Contemporânea, Vilnius, Galerie im Taxispalais, Innsbruck e Tramway, Glasgow, 2000; Rooseum, Malmö, 2002; Institute of Visual Arts, Milwaukee, e The Power Plant, Toronto, 2003; Museu de Serralves, no Porto, e Ludwig Museum Budapeste, 2005; Museu Irlandês de Arte Moderna de 2006; Galeria DAAD, Berlim, e Mead Gallery, University of Warwick, Inglaterra, 2007; Lunds Konsthall, Lund, Suécia, 2010, Centro de Arte Moderna, Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa, 2011, e em Brandts Kunsthallen, Odense, Dinamarca, 2012.

Consultar aqui outros artigos, deste blog, sobre João Penalva.

Mario Garcia Torres, My Westphalia Days, 2008. © the artist. photo Stephen White. courtesy White Cube.

Outra exposição ‘The Edge in Landscape’, patente em Towner, Eastbourne, Reino Unido, até 30 de setembro, apresenta, igualmente, trabalhos de João Penalva, Yael Bartana, Mario Garcia Torres e Eugenio Dittborn. Esta mostra explora os limites e as fronteiras – físicas, políticas ou sociais – e os movimentos que levam à transgressão desses limites. As obras, em exposição, fazem parte das novas aquisições da coleção Towner. O tema foi inspirado pela localização do museu, onde se situam os penhascos brancos de Beachy Head.