Richard Avedon

Richard Avedon – Allen Ginsberg’s family, Gelatin silver print, 96 x 240 inches  (243.8 x 609.6 cm), Ed. of 3 © The Richard Avedon Foundation.

até 6 de Julho

Gagosian Gallery NY

Richard Averdon – HenryMoore, 1963. © The Richard Avedon Foundation

‘larger than life’

Richard Avedon (1923-2004) é considerado um dos artistas mais influentes do século XX. Nascido em Nova Iorque, Avedon começou sua carreira profissional de fotógrafo, em 1942, no Departamento Fotográfico da Marinha Mercante dos EUA. Mais tarde, em 1945, começa a trabalhar para a revista Harper Bazaar, acabando por mudar-se para a rival Vogue, onde permaneceu até 1988. Em 1992, foi nomeado primeiro fotógrafo da revista New Yorker. O seu trabalho faz parte das mais ilustres colecções de arte, MoMA, Smithsonian e MET, são alguns exemplos, entre muitos outros por todo o mundo. Foi o único fotógrafo a ter duas grandes exposições no MET – Museu Metropolitano de Arte de NY. Uma retrospectiva, em 2007, organizada pelo Museu de Arte Moderna Louisiana, na Dinamarca, teve uma digressão de sucesso por Milão, Paris, Berlim, Amesterdão e São Francisco. Richard Avedon criou a Fundação Richard Avedon ainda em vida. Com sede em Nova York, a Fundação é o repositório das suas fotografias, negativos, publicações, documentos e materiais de arquivo.

Richard Averdon – Andy Warhol e membros The Factory: Andy Warhol, Paul Morrissey, Joe Dallesandro, Candy Darling, New York, 1969, 1970. © The Richard Avedon Foundation.

No contexto de transformação social e política vivido, na época, na América, Avedon criou quatro murais fotográficos, entre 1969 e 1971, com dimensões aproximadas entre os 20 e 35 metros de largura. Esses murais revelaram um formato novo no qual as pessoas eram alinhadas, de frente para a objectiva, contra um fundo branco. Esta posição de confronto é tipica dos retratos de Avedon, onde os seus intervenientes são sempre maiores do que a vida, despojados de todos os artifícios, imortalizados por um olhar cúmplice. Os seus murais contam com figuras emblemáticas, como: Andy Warhol e outros membros da célebre The Factory, políticos radicias acusados de conspiração nos motins organizados, na Convenção Nacional do partido Democrata de 1968, o poeta Allen Ginsberg e sua família e The Misson Council, um grupo de oficiais do governo e militares que geriram a participação, dos EUA, na Guerra do Vietname.

Richard Avedon – John Cage, Merce Cunningham e Robert Rauschenberg, NY 1960. © The Richard Avedon Foundation.

No trabalho que realizou, nos anos 1960 e 1970, do século XX, Avedon procurou retratar o espírito desses tempos. O transexual Candy Darling e o nu de Taylor Mead testemunham o comportamento provocador. O espírito de rebelião política é encarnado através das fotos individuais do escritor Jean Genet, de Bernardine Dohrn líder do grupo Weatherman e do gang Young Lords que mais tarde viria a ser um grupo de direitos humanos. A definição de família americana é representada pelo mural da família Ginsberg, enquanto as imagens anteriores de Allen Ginsberg nu com o seu companheiro Peter Orlovsky foram consideradas chocantes para a maioria das publicações em 1963. Finalmente, às fotografias dos membros de The Misson Council são sobrepostas as das vítimas da guerra, os  sobreviventes vietnamitas dos bombardeamentos com napalm. Poderosas, as imagens de Avedon tornaram-se ícones de uma época e ressoam como ecos que se propagam para o presente e futuro.

RICHARD AVEDON
Allen Ginsberg, poet, New York December 30, 1963, 1963, Gelatin silver print. 24 x 20 inches (60.9 x 50.8 cm), Ed. of 7, © The Richard Avedon Foundation