Linha de Montagem

Miguel Palma, Ego (organismo em crescimento electrónico), 2009. © Miguel Palma.

Linha de Montagem de Miguel Palma até 3 de Julho no Centro de Arte Moderna na Gulbenkian. Imperdível.

Miguel Palma é um artista-engenheiro; mas também lhe podíamos acrescentar a profissão de biólogo ou cientista. De facto, a natureza está tão presente no seu trabalho quanto a técnica. Os seres vivos e os elementos naturais atraem-no tanto como as máquinas ou os edifícios, como consequentemente as ideias de vida, morte, tempo, acidente, perda, ruína, aceleração, velocidade, paragem são recorrentes e trabalhadas através do recurso a carros, aviões, barcos, motos, globos, mapas, armas, modelos, maquetas, aquários, vasos. (…) Aparentando ser um mundo de brinquedos para adultos, as obras de Miguel Palma instauram num primeiro momento uma atracção lúdica e depois uma “ironia deceptiva”, um desencantamento existencial.

<<Quando tinha 15 anos, fui com o meu colégio ver uma exposição na Gulbenkian (1978? 1979? mais tardar 1980). Ainda não existia o CAM. Era uma exposição de arte contemporânea, a minha professora desafiou os alunos a expressar aquilo que sentiam no lugar. Eu decidi gritar bem alto, tão alto que os seguranças intervieram>>

Agora, no CAM, “Linha de Montagem” é provavelmente a continuação desse grito.” Isabel Carlos

Miguel Palma, Catedral, 2007 (fotografia Making Art Happen)

Miguel Palma, Plataforma Shell, 2009 (fotografia da exposição Making Art Happen)

 

Anúncios