Ai Weiwei não é um cidadão livre

Ai Weiwei, foi ontem detido pelas autoridades chinesas quando se preparava para apanhar um avião para Hong Kong. A detenção deu-se quando Weiwei passava pela zona da alfândega no aeroporto de Pequim. Um dos seus assistentes, que não quis ser identificado, disse aos jornalistas que o artista foi escoltado por dois funcionários, mas não ficou imediatamente claro se teria sido detido ou simplesmente impedido de embarcar. Os responsáveis policiais no aeroporto recusaram-se a fornecer qualquer informação. O Guardian explica que esta detenção do artista que é um dos autores do estádio olímpico de Pequim, conhecido como Ninho de Pássaro, surge numa altura em que as autoridades chinesas estão a lançar uma operação contra activistas e dissidentes que os movimentos de defesa dos direitos humanos classificam como a pior da última década. Pelo menos 23 pessoas foram detidas e há cerca de uma dezena de desaparecidos, refere o jornal. Apesar de ser um dos grandes críticos do regime, Ai Weiwei não se mostrava muito preocupado com a possibilidade de vir a ser detido. O Guardian lembra que o artista, de 53 anos, é filho de um conhecido poeta chinês, e que ganhou um prestígio internacional (recentemente teve uma instalação na Tate Modern, em Londres) que lhe dá uma relativa protecção. Na semana passada, o artista anunciou que estava a construir um estúdio em Berlim.

(fonte Jornal Público, 4 de Abril)

Anúncios