If I can’t dance I don’t want to be part of your revolution

Still from ‘Fulll Firearms’, Emily Wardill, 2011.

If I Can’t Dance, I Don’t Want To Be Part Of Your Revolution é um colectivo Holandês, fundado, em 2005, pelos curadores Frederique Bergholtz, Annie Fletcher e Tanja Elstgeest, que tem como objectivo produzir programas temáticos e objectos artísticos. Desenvolve o seu trabalho através do questionamento e investigação artísticas, explorando a evolução da performance na arte contemporânea. Definem  o seu método de trabalho como ‘um acto contemplativo interrompido pela acção’ (Hanne Darboven). Cada edição é um processo contínuo de pesquisa – de contemplação – seguido de algumas apresentações que permitem o contacto com o público – acção. Para a 4ª edição o tema da pesquisa é a noção de afecto. A maior parte das vezes, o afecto está intimamente ligado às emoções e sentimentos. Aqui, no entanto, refere-se, a um estado intermédio de ‘ser’ distanciado para aceder a uma percepção e compreensão totais. No dia 14 de Dezembro será exibido o filme Fulll Firearms com argumento e realização de Emily Wardill. Um filme peculiar sobre uma mulher que, assombrada pelas vitimas do negócio de armas do seu pai, decide construir uma casa para acomodar esses fantasmas.

Still from ‘Fulll Firearms’, Emily Wardill, 2011.

Anúncios