Untitled (Bienal de Istambul)

Untitled (12ª Bienal de Istambul), 2011  •  de 17 de setembro a 13 de novembro.

Curadores: Jens Hoffmann (1974, Costa Rica) & Adriano Pedrosa (1965, Brasil)

A 12ª edição da Bienal de Istambul explora a prolífera relação entre arte e política destacando as obras de arte que são inovadoras e assumidamente políticas. Toma como ponto de partida o trabalho do artista Cubano-Americano Félix González-Torres (1957-1996). González-Torres foi profundamente atraído por questões pessoais e políticas e, também, esteve atento aos aspectos formais da produção artística, integrando o minimal e referências conceptuais com base em temas da vida quotidiana.
A bienal é composta por cinco exposições colectivas e mais de 50 apresentações individuais, todas reunidas num único local, Antrepo 3 e 5. Cada um dos grupos mostra Untitled (Abstraction), “Untitled” (Ross), “Untitled” (Passport), Untitled (History), and “Untitled” (Death by Gun) partindo de um trabalho específico de González-Torres. Estas cinco obras são reproduzidas na publicação Companion e funcionam como âncoras para a temática da bienal. Cada grupo apresenta um vasto número de obras reunidas num só espaço. Estas apresentações distinguem-se das individuais pelas paredes cinzentas. As apresentações individuais estão ligadas a um ou a vários dos temas da exposição colectiva e pretendem explorar esses temas de forma mais vanguardista. Os visitantes são incentivados a tornarem-se leitores activos, não apenas receptáculos silenciosos das obras apresentadas. Parafraseando González-Torres, a 12 ª Bienal de Istambul não tem título, porque o significado é sempre a mudança; mudar no tempo e no espaço. Imbuída do espírito de Félix González-Torres, que queria fazer deste mundo um lugar melhor e acreditava que sua arte poderia ser um catalisador de mudança. Imagens © 12ª Bienal de Istambul, 2011.
Anúncios