Prémios PhotoEspaña 2011

 

O director do PHE, Claude Bussac, anunciou os prémios Photo España na presença de dois dos vencedores Thomas Ruff e Chema Madoz. A seguir lista de prémios e respectivos vencedores: O Prémio PHotoEspaña 2011 foi para o fotógrafo Thomas Ruff (Alemanha, 1958) em reconhecimento da sua personalidade artística radical, coerente e precisa. Tem desenvolvido o seu trabalho em várias áreas temáticas, usando a cor como material expressivo. Em linha de conta a experimentação que tem levado a cabo sobre as propriedades da fotografia. Este prémio foi entregue, anteriormente, aos fotógrafos: Graciela Iturbide, Malick Sidibé, Martin Parr, Robert Frank, Hiroshi Sugimoto, William Klein, William Eggleston, Helena Almeida, Nan Goldin, Duane Michals, Chema Madoz, Luis González Palma e Josef Koudelka.

O Prémio Bartolomé Ros Award 2011 (melhor carreira espanhola de fotografia) foi para Chema Madoz devido à originalidade do seu trabalho, uma linguagem conceptual altamente sugestiva, e persistência na persecução da sua carreira. Os vencedores das edições anteriores: Chema Conesa, Isabel Muñoz, Ricard Terré, Javier Vallhonrat, Marta Gili, Alejandro Castellote, la librería Kowasa, Joan Fontcuberta, Alberto García-Alix, Juan Manuel Castro Prieto, Ramón Masats, Cristina García Rodero e Publio López Mondéjar. A seguir, fotografias do premiado:

O vencedor do Prémio Descubrimientos PHE Award é Fernando Brito pelo trabalho “Your Steps were Lost with the Landscape“. Este prémio garante-lhe presença no PHE 2012. A serie de fotografias de cadáveres e de cenas de crime resultado da extrema violência no México. Imagens que se destacam pelo seu tratamento limpo, sereno e distante, levando-nos a reflectir sobre a violência, morte e desaparecimento. Vídeo do autor a comentar o prémio:

© Fernando Brito

O vencedor do Prémio OjodePez Valores Humanos é o fotógrafo Jan Cága (Republica Checa, 1976). Pelo projecto “Swimmers with a disability” (2010). São retratos de pessoas deficientes numa piscina, um dos locais onde podem experienciar mais liberdade.

© Jan Cága

A Galeria Helga de Alvear ganhou o Prémio Festival Off com a exposição Then Thousand Waves de Isaac Julien (Reino Unido, 1960). A instalação vídeo, filmada na China, estabelece uma poética relação entre fábula e realidade, entre a China milenar e o actual crescimento das cidades, com o objectivo de estudar os movimentos migratórios e meditar sobre o mundo em constante mudança no qual vivemos.

O Prémio para Melhor Livro de Fotografia do Ano foi entregue, na categoria internacional, a “Destroy this Memory” de Richard Misrach, editado pela Aperture Foundation.

Prémio para Melhor Livro de Fotografia do Ano foi entregue, na categoria nacional, a “Europa” de Bernard Plossu, co-editado pela Fundación Santander 2016 em colaboração com La Fábrica Editorial.

Anúncios