composições caóticas

O artista português Artur Barrio foi distinguido com o Prémio Velázquez das Artes Plásticas 2011. O prémio é promovido pelo Ministério da Cultura Espanhol e destaca, anualmente, um criador ligado às artes plásticas. Ramón Gaya, Antoni Tàpies, Pablo Palazuelo, Juan Soriano, Antonio López, Luis Gordillo, Cildo Meireles, Antoni Muntadas e Doris Salcedo são alguns dos vencedores de edições anteriores. Artur Barrio (1945) é um artista português que vive no Rio de Janeiro desde 1955. Ingressou na Escola de Belas Artes, em 1967, e foi um dos primeiros artistas a realizar gigantescas instalações com composições caóticas, onde misturava múltiplos elementos. Participou em exposições no Brasil e no exterior, entre elas, do Salão de Bússola no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (1969); da exposição Information, em Nova Iorque (1970); e da Documenta 11 Kassel (2002), na Alemanha um dos mais importantes eventos de arte contemporânea do mundo. A maioria de suas obras não pode ser guardada em museus nem pendurada na parede. A sua arte é conceptual, cria performances e valoriza a experiência e não a imagem ou o objeto. As suas intervenções caracterizam-se pela utilização de materiais efêmeros e precários, como o sal, o papel higiénico, o sangue, o pó de café, a carne. Uma de suas obras mais conhecidas é, justamente, a intitulada Livro-carne, um pedaço de carne talhado em forma de livro que, após alguns dias, decompõe-se diante do público e tem de ser reposto a cada 3 dias. O “livro-carne” participou em exposições em Paris e na Bienal de S. Paulo. (fonte wikipedia). Link – Artur Barrio

Anúncios